Lançamos a Coleção 6 (1985-2020)

Prêmio MapBiomas recebe número recorde de inscrições

Em sua terceira edição, premiação recebeu 160 trabalhos que citam ou usam os dados das iniciativas MapBiomas

Quinta-feira, 11 de fevereiro de 2021

As inscrições da 3ª Edição do Prêmio MapBiomas foram encerradas no último domingo (7) batendo recorde de trabalhos enviados. Foram 160 para as três categorias: Geral, Jovem e Destaque Aplicações Para Política Públicas. O crescimento de 60% no número de trabalhos inscritos em um momento tão desafiador em todas as áreas – na academia, nos setores público e privado e no terceiro setor – impressionou o comitê organizador.

A cada edição do Prêmio MapBiomas, aumentam o número, a variedade de regiões dos participantes e também a qualidade dos trabalhos. Esse crescimento se dá junto com o avanço dos produtos do MapBiomas, trazendo inclusive novas aplicações tanto para políticas públicas como também para a ciência no país. E os trabalhos inscritos neste prêmio refletem isso”, diz a coordenadora científica do MapBiomas, Júlia Shimbo. 

Foram inscritos trabalhos de 25 dos 26 Estados do Brasil e do Distrito Federal. Só não houve participantes do Acre. No ano passado, 17 Estados; e na primeira edição, 11 Estados. Neste ano houve ainda, inscrições de França, Portugal, Reino Unido, Nova Zelândia e Holanda.

A 3ª Edição do Prêmio MapBiomas ocorre em parceria com o Instituto Ciência Hoje. Carla Madureira, professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e editora da revista Ciência Hoje, destaca o alcance do projeto: “Quando uma iniciativa assim promove uma premiação importante, cuja abrangência extrapola as fronteiras nacionais, isto diz muita coisa. O Prêmio MapBiomas descortina uma janela de iniciativas que buscam, através de um complexo cubo temporal de dados temáticos, trazer contribuições para a compreensão de fenômenos de diferentes naturezas”.

Todos os trabalhos serão avaliados por uma comissão de especialistas. Após etapas de leitura e elaboração de pareceres independentes sobre os trabalhos, são selecionados os finalistas, que devem ser conhecidos em abril. No mês seguinte, sairá o resultado final e ocorrerá a premiação.

Neste ano, puderam ser inscritos trabalhos que citaram ou utilizaram dados de qualquer uma das iniciativas MapBiomas – como as coleções do MapBiomas Brasil, do MapBiomas Amazônia e do MapBiomas Chaco ou informações do MapBiomas Alerta, do MapBiomas Árida e do Geocovid MapBiomas. 

“Iniciativas voltadas à geração de dados que possam ser disponibilizados de forma ampla e sem custos são fundamentais para a construção de saberes diversos, que estão longe de se limitar a estudos científicos. Muitos destes dados viram, ou podem virar, importantes informações, que fomentam a divulgação científica em variados  contextos”, afirma a professora Carla Madureira. 

A edição deste ano premiará os vencedores com R$ 50 mil (divididos, segundo o edital, entre os trabalhos em 1º e 2º lugares nas categorias Geral e Jovem e o Destaque Aplicações Para Políticas Públicas). Além disso, os ganhadores receberão assinatura anual da revista Ciência Hoje digital e bolsa para um curso de geoprocessamento de imagens de satélite utilizando Google Earth Engine promovido pela Solved.

Navegue no site do Prêmio MapBiomas e saiba mais sobre esta edição e conheça os vencedores das edições anteriores.